Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
quinta-feira, 01-12-2022
PT | EN
República Portuguesa-Cultura Homepage DGLAB

Skip Navigation LinksPesquisaAutores1

Biografia

Biografia
                  

Armando Cortesão  
[São João do Campo/Coimbra, 1891 - Lisboa, 1977]  

Engenheiro agrónomo, historiador e cartógrafo notável, cultivou também, apaixonadamente, o desporto, conseguindo em atletismo o título de campeão nacional dos 800 m em 1912, e dos 100 m em 1913, para além de ter sido classificado para as meias-finais dos 800 m nos Jogos Olímpicos de Estocolmo, em 1912. Era filho do filólogo António Augusto Cortesão e irmão do poeta e historiador Jaime Cortesão.

Professor da Universidade de Coimbra, que lhe conferiu o grau de doutor honoris causa, grau com que foi também agraciado por várias universidades estrangeiras. Trabalhou com Gago Coutinho em São Tomé e Príncipe, na Missão Geodésica, em 1914; em 1919 ingressou no Ministério das Colónias, aí desenvolvendo importante actividade, tendo sido, em 1924, nomeado agente-geral das Colónias Membro do Instituto Colonial Internacional, foi comissário-geral de Portugal na Exposição Internacional de Antuérpia, em 1928.

Manifestando divergências em relação à política do regime de então, viu-se obrigado a deixar o País – através de fuga espectacular, passando o rio Minho a nado, para Espanha, após derrubar o funcionário da fronteira – por ter sido alvo de perseguições, e viveu em Londres de 1935 a 1946. Aí vocacionou a sua actividade de cientista para a investigação no campo da história da cartografia, da qual se tornou um dos mais eminentes especialistas mundiais.

A sua obra de vulto – Portugaliae Monumenta Cartographica –, realizada de colaboração com o comandante Teixeira da Mota, é única no género e de mérito internacionalmente reconhecido.

Representou Portugal em vários congressos e conferências internacionais, e colaborou em revistas nacionais o estrangeiras, tais como a Seara Nova, The Geographical Review, The Contemporary Review, The Geographical Journal e The Connoisseur. Colaborou ainda na História da Expansão dos Portugueses no Mundo (1937-1940).

Era sócio efectivo da Academia Internacional de Cultura Portuguesa e da Academia das Ciências de Lisboa, e foi distinguido com a medalha de ouro da Royal Geographical Society, de Londres.
in Dicionário Cronológico de Autores Portugueses, Vol. III, Lisboa, 1994