Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
terça-feira, 22-01-2019
PT | EN
República Portuguesa-Cultura Homepage DGLAB

Skip Navigation LinksPesquisaAutores1

Biografia

Biografia
                  

Alexandre Castanheira  
[Almada, 1928]  

Ensaísta, dramaturgo e poeta. Licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas pela Faculdade de Letras de Lisboa e em Letras Modernas Francesas pela Faculdade de Paris VIII, é professor na Escola Superior de Educação Jean Piaget, de Almada. Envolvido desde sempre no movimento associativo almadense, tem sido dirigente de diversas colectividades e é conselheiro da Federação Portuguesa das Colectividades de Cultura e Recreio. Opositor ao regime de Salazar desde novo, fez parte da Comissão Central do MUD Juvenil, de 1947 a 1954 (ano em que passou à clandestinidade), e do Comité Central do Partido Comunista Português, de 1955 a 1969. Em França, onde se exilou, foi secretário do Movimento Francês contra o Racismo.

Nos anos 40/50 publicou poemas em jornais e revistas sob o nome de Edgard Castanheira. Foi redactor do jornal clandestino Avante! e colaborador do Diário de Lisboa.

Romeu Correia considerou a sua obra Chico do Norte «um belo e corajoso texto teatral elaborado para a defesa da Reforma Agrária; peça didáctica, muito precisa nos seus objectivos.» João Rui de Sousa, àcerca da sua poesia, regista «o movimento dramaticamente irónico das vidas demasiado afeitas ou demasiado amarradas ao relógio de um quotidiano violentador, feito da morte de sinais repetitivos, de árida rotina.»

Organizou e seleccionou a antologia poética Poesia em Cooperação (1988) e participou nas antologias A Diáspora em Letra Viva (1985), Água Clara: Poetas em Vila Viçosa (1987), organizada por António Rebordão Navarro e Orlando Neves, Águas de Lisboa (1989), 35 Textos para Paulo Cid (1992), O Tejo e a Margem Sul na Poesia Portuguesa (1993), Antologia dos Serões da Beira.

Prefaciou A Batalha do Uruguai de Henrique Pastorino (1981), A Liberdade Tem Nome-Luísa de João Fernando (1983), Almada: Toponímia das Freguesias Urbanas de Pereira de Sousa (1985) e Memórias Itinerantes de Jaime Lopes (1996). Fez o texto para o álbum de fotografias de Nelson Figueira, Águas de Lisboa (1989).

Foi galardoado com a Medalha de Ouro de Mérito Cultural da Cidade de Almada e com a Medalha de Ouro de Mérito e Dedicação da Federação Portuguesa de Colectividades.
in Dicionário Cronológico de Autores Portugueses, Vol. V, Lisboa, 1998