Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
sexta-feira, 12-08-2022
PT | EN
República Portuguesa-Cultura Homepage DGLAB

Skip Navigation LinksPesquisaAutores1

Biografia

Biografia
                  

José Maria da Cunha Seixas  
[Trevões, 1836 - Lisboa?, 1895]  

Após ter abandonado o seminário, formou-se em Direito em Coimbra (1864). Aí colaborou em diversos jornais e revistas, tendo fundado O Académico. É igualmente deste período a sua primeira obra, Estreias.

Exerceu a advocacia em Lisboa, fez parte do Partido Histórico e colaborou assiduamente na imprensa da época. Concorreu a professor do Curso Superior de Letras (1878), mas a sua declarada oposição ao positivismo levou a que fosse preterido por Consiglieri Pedroso, que fora discípulo de Teófilo Braga.

Filósofo, escritor e jurista, Cunha Seixas deixou uma obra relativamente vasta, em que expôs o sistema filosófico que denominou de pantiteísmo e que parte da intuição matricial de que «Deus está em tudo».

Pensador espiritualista, opositor constante ao positivismo e ao seu principal representante português – Teófilo Braga –, Cunha Seixas ideou e desenvolveu uma filosofia que, sendo como que uma original dissidência do krausismo, ao tempo dominante na Universidade de Coimbra, se traduz numa ontologia e numa metafísica pluralista e harmónica, cujo vértice é o Absoluto e cujo dinamismo é orientado por uma teleologia do bem, que se repercute, igualmente, nos planos antropológico, histórico e jurídico.
in Dicionário Cronológico de Autores Portugueses, Vol. II, Lisboa, 1990