Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
sexta-feira, 19-04-2019
PT | EN
República Portuguesa-Cultura Homepage DGLAB

Skip Navigation LinksPesquisaAutores1

Biografia

Biografia
                  

Wanda Ramos  
[Dundo, Angola, 1948 - Lisboa, 1998]  

Wanda Ramos
Romancista. Poeta. Ensaísta. Tradutora.

Viveu a infância em Angola. Licenciou-se em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo, mais tarde, nessa Faculdade, concluído a pós-graduação em Ciências Documentais. Fez o curso de Guionismo no Centro de Formação da R.T.P. (Rádio Televisão Portuguesa).

Nas Coxas do Tempo é o primeiro título de poesia que publica em 1970. Seguem-se-lhe E Contudo Cantar Sempre (1979) e Poemas-com-Sentidos (1986). O primeiro romance, Percursos (Do Luachimo ao Luena), publicado em 1981, é uma viagem pelos caminhos da memória, no cenário da guerra colonial, que mereceu o «Prémio de Originais» da Associação Portuguesa de Escritores.

A par da actividade literária, que inclui romance, ensaio, crónicas e poesia, desenvolveu assinalável e intensiva actividade no campo da tradução, desde 1973, tendo vertido para português inúmeras obras de autores da área das ciências humanas e da ficção, designadamente Pierre Vilar, Rabindranath Tagore, Octavio Paz, Humberto Eco e Michel Tournier. Em 1988 recebe o «Prémio de Tradução» da Sociedade de Língua Portuguesa. Para a televisão traduziu programas de índole cultural e artística. Leccionou Teoria da Tradução (curso para estrangeiros da Faculdade de Letras de Lisboa) e Língua Portuguesa (Centro de Formação da R.T.P.).

Colaborou regularmente com a rádio. Escreveu e apresentou um conto infantil para a R.T.P.

Tem contos e poemas traduzidos para diversas línguas, a saber: francês, italiano, inglês e neerlandês, entre outras. A edição francesa de Littoral mereceu os comentários mais favoráveis da imprensa francesa, como se pode ler nos diários franceses Le Figaro (13.11.97) - «Littoral est un livre sans fin [...] Il trouble. Il dérange. Il fabrique de la littérature, ce chemin qui mène à tout.» - e Le Monde (21.11.97) – «[...] Entouré par un cadre merveilleusement concret [...] Voilà le lecteur solidement amarré à l’histoire et à la geographie.» Este mesmo livro foi galardoado com o «Prémio Literário Cidade de Almada».

Tem vasta colaboração em revistas, obras colectivas e jornais, portugueses e estrangeiros, nomeadamente Diário Popular, Colóquio-Letras, Le Journal des Poètes (Bélgica), Sudpuglia (Itália), só para referir alguns. Participou em numerosos congressos e seminários, dentro e fora do país, tanto na qualidade de escritora como na de tradutora. Foi co-autora, com Eduarda Chiote e João Camilo, da antologia A Jovem Poesia Portuguesa (1979). Integrou júris de vários prémios literários. Foi membro do Conselho Fiscal da Associação Portuguesa de Escritores e da direcção do PEN Clube Português.
Centro de Documentação de Autores Portugueses
01/2014