Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
terça-feira, 25-06-2019
PT | EN
República Portuguesa-Cultura Homepage DGLAB

Skip Navigation LinksPRÉMIOS-ESTORIL-SOL-1

PRÉMIOS ESTORIL SOL

PRÉMIOS ESTORIL SOL
Data :
30/11/2018

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, entregou Prémios da Estoril Sol no Casino Estoril.


Em cerimónia solene, agendada para o dia 28 de novembro no Auditório do Casino Estoril, a Ministra da Cultura, Graça Fonseca, entregou o Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural a Vitor Manuel Aguiar e Silva, bem como os Prémios Literários Fernando Namora e Agustina Bessa-Luis, instituídos pela Estoril Sol e referentes a 2017, respetivamente, a Ana Cristina Silva e Rui Lage.

Nesta terceira edição do Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural, o Júri deliberou atribuir o galardão a Vitor Aguiar e Silva, escritor e poeta, camoniano reputado, professor catedrático da Universidade de Coimbra e antigo vice-reitor da Universidade do Minho. Lançado pela Estoril Sol, o Prémio, com periodicidade anual e no valor de 40 mil euros, constitui uma homenagem à memória de Vasco Graça Moura.

Da ata do Júri, presidido por Guilherme d`Oliveira Martins, ressalta que Vitor Aguiar e Silva é um «exemplo de cidadania cultural, que liga a dimensão didáctico-cientifica à pedagógica, com um percurso incomum nos domínios da Teoria Literária, instrumento fundamental na formação de gerações, da Literatura Portuguesa e na fixação e estudo de parte relevante da obra camoniana, num brilhante exercício de intervenção pública, quer pelo seu magistério universitário, quer pelas altas missões no campo da política da Língua e da Educação.»

Em relação à 20ª edição do Prémio Literário Fernando Namora, promovido pela Estoril Sol, com o valor pecuniário de 15 mil euros, o Júri distinguiu, por unanimidade, Ana Cristina Silva pelo romance A noite não é eterna.

No que diz respeito à 10ª edição do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, com o valor de 10 mil euros, o Júri distinguiu, por unanimidade, Rui Lage, que candidatou, sob pseudónimo, O Invisível, que propõe uma abordagem ficcional do lado mais oculto de Fernando Pessoa.

O Júri dos Prémios Literários da Estoril Sol, além de Guilherme d`Oliveira Martins, foi ainda constituído por José Manuel Mendes, pela Associação Portuguesa de Escritores, Manuel Frias Martins, pela Associação Portuguesa dos Críticos Literários, Maria Carlos Loureiro, pela Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, Maria Alzira Seixo e Liberto Cruz, convidados a título individual e, ainda, Nuno Lima de Carvalho e Dinis de Abreu, pela Estoril Sol.

Por sua vez, o Júri que atribuiu o Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural, incluiu ainda o Prof. Doutor José Carlos Seabra Pereira.