Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
quinta-feira, 23-01-2020
PT | EN
República Portuguesa-Cultura Homepage DGLAB

1 POEMA POR SEMANA 1 POEMA PER SETTIMANA

1 POEMA POR SEMANA 1 POEMA PER SETTIMANA
Data :
03/01/2020

Luís de Camões:  O dia em que nasci morra e pereça / Il dì in cui nacqui che muoia e perisca.




O dia em que nasci morra e pereça,
Não o queira jamais o tempo dar,
Não torne mais ao Mundo, e, se tornar,
Eclipse nesse passo o sol padeça.

A luz lhe falte, o céu se lhe escureça,
Mostre o Mundo sinais de se acabar,
Nasçam-lhe monstros, sangue chova o ar,
A mãe ao próprio filho não conheça.

As pessoas, pasmadas de ignorantes,
As lágrimas no rosto, a cor perdida,
Cuidem que o mundo já se destruiu.

Ó gente temerosa, não te espantes,
Que este dia deitou ao Mundo a vida
Mais desgraçada que jamais se viu!

Il dì in cui nacqui che muoia e perisca,
Il tempo non lo voglia più ridare,
Al Mondo più non torni, o al suo tornare
D'un eclissi a quel passo il sol ferisca.

Perda la luce, il cielo se scurisca,
Dia al Mondo i segni del suo terminare,
Nascan mostri e piova sangue dall'aere,
La madre il figlio più non riconosca.

E le persone, attonite ed ignare,
Lacrime in volto e aspetto impallidito,
Pensino il Mondo giunto a fine trista

Gente impaurita, non trasecolare:
Questo giorno la vita ha partorito
Più disgraziata che si sia mai vista!


© Luís de Camões, D'amor sì dolcemente: cinquanta sonetti, a cura di Federico Bertolazzi, Valigie Rosse, 2019




1 POEMA POR SEMANA 1 POEM PER WEEK


19 de junho de 2019


03 de julho de 2019
10 de julho de 2019


17 de julho de 2019

Luiza Neto Jorge: Acordar na rua do mundo / Waking up on the street of the world

24 de julho de 2019
Herberto Helder: Quero um erro de gramática que refaça / I’d like a grammatical error to rewrite

31 de julho de 2019
Adília Lopes: Não gosto tanto de livros / I don’t like books as much

07 de agosto de 2019
Eugénio de Andrade: Os amantes sem dinheiro / Penniless lovers


21 de agosto 2019
Ana Paula Inácio: deixa o tempo fazer o resto / let time do the rest


28 de agosto de 2019
Daniel Faria: Ando um pouco acima do chão / I walk a little above the ground


04 de setembro de 2019   

Ana Luísa Amaral: Irei agora carregar o tempo / I’m going to load time


18 de setembro de 2019
  
Maria Teresa Horta

25 de setembro de 2019
Mário Cesariny

02 de outubro de 2019
Florbela Espanca  

09 de outubro de 2019
Manuel Gusmão  

23 de outubro de 2019  
António Ramos Rosa: A intacta ferida / La herida intacta

30 de outubro
 de 2019
Raquel Nobre Guerra: Com a adília, a sophia e um contemporâneo / con adília,
sophia y un contemporáneo
 


06 de novembro de 2019
Sophia de Mello Breyner Andresen: Com fúria e raiva / Con fúria y rabia


28 de novembro de 2019
Luís Quintais: Sobre árvores /  Sobre árboles


04 de dezembro de 2019 
Cláudia R. Sampaio: Epitáfio de Domingo / Epitafio de domingo


03 de janeiro de 2020
Vasco Graça Moura: O suporte da música / The support for music.